terça-feira, 20 de abril de 2010

DesprendimentO..

Um dia olhamos à volta e metade das pessoas já se foi embora... para outras paragens e outros lugares. E nós continuamos no mesmo sítio, sem sair do lugar continuamos à espera. Talvez à espera de passado que ficou para trás, de um presente que não queremos assumir na nossa vida ou até mesmo de um futuro com tudo de bom que desejamos sempre para nós mesmos, ainda que talvez não lutemos o bastante para que isso se realize.
Quanto mais nos habituamos a pessoas, objectos, lugares, sabores, sensações e sentimentos mais nos custa desprendermo-nos deles.

Agora sim percebo o que custa o desprendimento daquilo que mais gostamos. Mas, ao estarmos presos, sem que notemos, perdemos a nossa liberdade, a liberdade que um momento qualquer pode proporcionar, sem ter de pensar em mais nada.

E quando eu mais quis não me consegui prender e quando eu mais quero não me consigo desprender...


O meu pedaço:

0 pedaços: