terça-feira, 5 de janeiro de 2010

4 anos... <3

Pesados anos, pesados de mais para os percorrer sem ti ao meu lado mas não há escolha possível, nem nos deram a escolher! É injusto, desumano, e todos os outros adjectivos de conotação pior que má. Preciso de ti a todo e a qualquer momento... do teu abraço, do teu sorriso, das tuas gargalhadas, do teu beijo a meio da noite que me acordava e me deixava fula, da tua comida e dos pratos que preparavas com bonequinhos, dos gritos, das discussões, das tuas festinhas na cabeça e na orelha que me incomodava tanto., de todos os infímos pormenores que preenchiam a minha vida todos os dias.. Preciso da tua presença, preciso da tua vida aqui, preciso de ti comigo!

E a cada dia que passa sinto-me com menos força, na realidade sinto-me menos.












Não quero ter de acordar mais um dia, ter de levantar a cabeça da almofada e pensar que é mais um dia sem vocês, um dia vazio. Quero sim adormecer e pensar que a luta chegou ao fim... E digo em tom de desânimo, tristeza, revolta e amargura... Quero-te ao pé de mim! A ti e a todos os outros que perdi... Se soubessem a falta que me fazem e a saudade vossa que me aperta o coração todos os dias... :(

(Apesar de faltar uma foto não quer dizer que signifique menos... Avô <3)
O meu pedaço:

4 pedaços:

Ana Margarida disse...

Mesmo sem ter essa experiência entendo-te e quero que saibas que espero conseguir ocupar alguns minutos dos teus dias, porque quero estar sempre ao teu lado. E não digo isto da boca para fora, sinto-o e quero que sejas como família :) Conta sempre com esta tua amiga e espero que a nossa amizade dure e(deixa-me sonhar) que nao acabe nunca .. Gosto de ti *

azul azul disse...

Quero simplesmente dizer-te, o que sempre te quis transmitir) estou aqui disponível para ti e para a tua irmã.
Estou disponível porque gosto muito de vocês e porque a amizade que vive com a vossa mãe me vincula para sempre a vocês.
Apareçam sem marcar (entre nós isso não é preciso); dêem-me "trabalho". Isso torna real a ultima conversa que tive com a a minha amiga Teresa no dia 29 de Dezembro, quando me fui despedir porque ía passar o ano ao Algarve.
Inês estou aqui pronta para ocupar um bocadinho do vazio, dar mimo, colo ...
Um beijo rochunchudo
Lena

Rita disse...

Ninguém nunca os poderá substituir! Sei que sentes a falta deles, mas tens que ser forte, tens que levantar a cabeça e seguir em frente. Seja onde eles estiverem estão a olhar por ti e querem o melhor para ti! Sabes que estou sempre aqui para ti, porque simplesmente ADORO-TE, porque és a minha melhor amiga, porque és aquela pessoa especial que está sempre comigo quando preciso, porque, porque, porque... poderia escrever mil coisas que não daria para exprimir o quanto te adoro e o quanto preciso de ti e da tua amizade verdadeira.

Rita Castro disse...

Meu amor, acredita que parte dessa tua dor também a sinto. Sinto-a porque vos amo, a ti e à tua irmã, sinto-a porque ainda me lembro de ver os teus pais pela primeira vez abraçados em frente à vossa casa, demonstrando um amor tão sincero e inocente, sinto-a porque ainda lembro de quando assistíamos a programas de cultura geral em que a tua mãe respondia a todas as questões acertadamente, sinto-a porque ainda sinto o beijo dela na minha testa para me acordar porque eu estava a ter um pesadelo a meio da noite, sinto-a porque ainda ouço os berros dela ao telemóvel a dizer que devias estar a estudar em vez de andares por aí sem fazer nenhum (sendo que o sem fazer nenhum era tudo para nós), sinto-a pelas vezes que nos levou as botijas de água quente à cama, sinto-a porque ainda consigo sentir o vento a bater-me na cara no dia em que fomos à Figueira buscar a placa dela que afinal estava em Coimbra, sinto-a porque ainda relembro o cheiro das comidinhas boas que ela nos fazia, sinto-a porque ainda consigo ver a nuvem de fumo que pairava sempre no ar do escritório, sinto-a porque ela também foi importante para mim.
Bem sei que é difícil dar um passo a cada dia, erguer a cabeça a este mundo que tão injustamente te tirou aqueles que eram tudo para ti, e continuam a ser. Mas a vida é feita de injustiças, e quanto a isso não há nada que possamos fazer. O que te posso dizer é que estou aqui. Estou aqui para te apoiares em mim, para chorares no meu ombro, para gritares bem alto que querias ser feliz. E eu vou-te suportar, vou-te dar o meu ombro, vou-te ouvir e vou-te agarrar com tanta força para que sintas que eu estou aqui, que sempre estive e que sempre estarei. Vou-te acompanhando em cada jornada, para o bem, mas principalmente para o mal. E não receies em ligar a qualquer hora só porque quiseste ouvir alguém a dizer-te que te ama, não receies em bater-me a porta para pedir abrigo, não receies em me fazer percorrer o país para receberes um abraço meu. Não receies porque eu vou atender e vou-te dizer que te amo de todas as vezes, não receies porque eu vou-te abrir a porta e sabes que és sempre bem vinda, não receies porque eu irei sempre ter contigo sempre que precisares, nem que seja só para te abraçar.
Estarei sempre aqui para ti...